José Serra
Jornal da Cidade - 03/07/2020 às 10:42
A força-tarefa da Operação Lava Jato no estado de São Paulo denunciou o senador e ex-governador de São Paulo, José Serra, e sua filha Verônica Serra, por lavagem de dinheiro.Na manhã desta sexta-feira, 3, a Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa de Serra, assim como mais sete mandados, entre eles, um contra o ex-tesoureiro do PSDB, Ronaldo Cezar Coelho.

O Ministério Público Federal afirmou que entre 2006 e 2007 a Odebrecht pagou a José Serra cerca de R$ 4,5 milhões, para usar nas suas campanhas ao governo do estado de São Paulo, e cerca de R$ 23 milhões (atualizados em R$ 191,5 milhões), entre 2009 e 2010, para a liberação de créditos com a Dersa, estatal paulista extinta no ano passado.

Segundo a operação, Verônica Serra, constituiu empresas no exterior junto com empresário José Pinto Ramos, amigo de seu pai, ocultando seus nomes, e por meio delas receberam os pagamentos que a Odebrecht destinou ao então governador de São Paulo.

Ramos é citado como responsável pela operação das transferências, mas ainda não foi denunciado pelo MPF.

Demorou, mas chegou, finalmente José Serra acertará as contas com a Justiça.

Após José Serra ser denunciado pela Operação Lava Jato em São Paulo e ter sofrido um mandado de busca e apreensão na manhã desta sexta-feira, 3, o presidente do PSDB no estado, Marco Vinholi, divulgou nota sobre a operação e garantiu ter “absoluta confiança” no senador.

“O PSDB de São Paulo defende a ampla e irrestrita investigação dos fatos sempre que houver questionamentos envolvendo recursos e agentes públicos”, diz a nota.
E prossegue:

“Ressaltamos nossa absoluta confiança no senador José Serra, na sua história e conduta, e na Justiça, onde as ações serão devidamente esclarecidas.”

Finalmente a Lava Jato chegou no tucanato.

Precisa avançar mais até alcançar um certo ex-presidente.

da Redação
.........................................................................................................................................
Publicado no G1

(.....)Segundo o Ministério Público Federal, a Odebrecht pagou a Serra cerca de R$ 4,5 milhões entre 2006 e 2007, supostamente para usar na sua campanha ao governo do estado de São Paulo; e cerca de R$ 23 milhões, entre 2009 e 2010, para a liberação de créditos com a Dersa, estatal paulista extinta no ano passado.
Os procuradores concluíram que houve lavagem de dinheiro usando a técnica "follow the money" ("siga o dinheiro", em tradução livre).

A denúncia diz que Serra e Verônica praticaram lavagem de dinheiro de obras do Rodoanel Sul no exterior de 2006 a 2014.
O senador não vai responder a crimes atribuídos a ele até 2010, como corrupção. Esses crimes já prescreveram, segundo a denúncia. Como Serra tem mais de 70 anos, o tempo para os crimes prescreverem cai pela metade.

No entanto, o tucano responderá por supostos crimes de lavagem de dinheiro que ocorreram após essa data, e que, segundo o MPF, foram cometidos até 2014. Segundo a denúncia, a cadeia de transferência e ocultação do dinheiro ocorreu de 2006 a setembro de 2014 e foi controlada pela filha Verônica.

Em nota, a Odebrecht diz colaborar com a Justiça. “A Odebrecht, hoje comprometida com atuação ética, íntegra e transparente, colabora com a Justiça de forma permanente e eficaz para esclarecer fatos do passado”.

Veja quem foi denunciado
José Serra: hoje senador, ex-governador de SP foi denunciado duas vezes por lavagem de dinheiro
Verônica Allende Serra, filha de Serra, foi denunciada duas vezes por lavagem de dinheiro

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar