Em visita a Imperatriz, presidente volta a criticar o governador Flávio Dino, do PCdoB

Em recado ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 29, que "em um curto espaço de tempo" irá "mandar embora o comunismo do Brasil". A crítica indireta ao Executivo estadual, feita durante evento em Imperatriz (MA), vem após declarações públicas contra Dino, que marca forte oposição a Bolsonaro.

Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto
15/01/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto 
REUTERS/Ueslei Marcelino Foto: Reuters
Na terça-feira, 27, o presidente disse a apoiadores que era preciso "tirar o PCdoB" do Maranhão.
"Nós vamos, num curto espaço de tempo, mandar embora o comunismo do Brasil. Nós não aceitamos esse regime ditatorial onde o povo não tem vez. Nós somos a liberdade, nós somos aqueles que não têm medo da verdade", declarou. {jcomments on}

O presidente agradeceu pela recepção que recebeu dos maranhenses em sua visita ao Estado e disse que construirá um "novo Brasil" com o povo. "Temos uma preocupação enorme contra aqueles que querem roubar mais do que o nosso dinheiro, querem roubar nossa liberdade. Essa nossa bandeira sagrada jamais será turvada de vermelho", disse.

Bolsonaro enalteceu o trabalho desempenhado pela equipe de ministros e agradeceu a atuação de parlamentares do Estado, em especial, o senador Roberto Rocha (PSDB). Ao fim do discurso, voltou a lembrar sua defesa contra o comunismo: "Pode ter certeza, outras vezes viremos aqui. E, se Deus quiser, brevemente estaremos para comemorar a erradicação do comunismo em nosso Brasil".

O chefe do Executivo participou da inauguração do Complexo Gastronômico da Culinária Popular de Imperatriz, o Panelódromo. Na chegada ao local, o presidente, sem máscara, cumprimentou uma multidão aglomerada. Ele ouviu gritos de apoio e palavras de "Fora Dino", contra o governador do Estado.

O evento contou com a participação dos ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Fábio Faria (Comunicações), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo).

Marinho ressaltou em sua fala que o governo se empenha em entregas de obras no Nordeste, destacado a retomada de mais 200 unidades habitacionais rurais no Maranhão. Fábio Faria anunciou novos projetos de conectividade para o Estado.

Dino rebate Bolsonaro: 'Habitual falta de decoro'

Dino, reagiu às declarações de Bolsonaro em suas redes sociais e disse que vai processá-lo por fazer propaganda política com dinheiro público. "Bolsonaro veio ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro. Fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais: o guaraná Jesus. E o mais grave: usou dinheiro público para propaganda política. Será processado."

O governador do Maranhão fez referência a uma piada de tom homofóbico feita por Bolsonaro. Em uma reunião de trabalho, publicada nas redes sociais, disse que o guaraná Jesus, de cor rosa, é o "guaraná do povo do Maranhão", disse "Até para os visitantes mal educados, a gente serve também", disse. /COLABOROU RICARDO GALHARDO

Veja também 

Comments powered by CComment