Bolsonaro ganha em todos os cenários possíveis, aponta nova pesquisa

LER NA ÁREA DO ASSINANTE

Além de Bolsonaro, fazem parte do levantamento nomes como o do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Luciano Huck, João Dória (PSDB), João Amoêdo (Novo), Luis Inácio Lula da Silva (PT), Marina Silva (Rede), do ex-ministro da Saúde, Luis Henrique Mandetta, Flávio Dino (PCdoB) e até Guilherme Boulos.

Tanto em primeiro quanto em segundo turno, o atual presidente ganharia de todos.

Sergio Moro, Lula e Ciro Gomes são os nomes que teriam mais chances nas eleições à presidente do Brasil, em 2022, em um eventual segundo turno.

Num primeiro momento, foram apresentados, aos pesquisados, os nomes de Jair Bolsonaro, Sergio Moro, Ciro Gomes, Fernando Haddad, Luciano Huck, Guilherme Boulos, João Doria e João Amoêdo. E 33,3% dos entrevistados votariam no atual presidente. Moro aparece com 11,8%; Ciro Gomes, com 10,0%; e Haddad, com 8,8%.

Em um outro cenário de primeiro turno, Lula aparece no lugar de Haddad e o nome de Marina Silva é adicionado; Huck sai. Mesmo assim, Bolsonaro lidera com 32,9%. Seguido de Lula (17,8%), Sergio Moro (11,9%) e Ciro Gomes (7,7%).

Por fim, uma terceira opção é colocada. Nela, o apresentador Luciano Huck volta e adicionados Mandetta e Flávio Dino; Marina e Lula saem. Esta é a melhor opção para Bolsonaro, que receberia 35,8% dos votos. E, então, Ciro Gomes (12,1%), Fernando Haddad (11,5%) e Luciano Huck (9,5%).

Já com relação ao segundo turno, Bolsonaro ganha em todas as projeções.

Moro é o que tem mais chance de rivalizar com ele. Depois, Lula e Ciro Gomes. Dória tem o pior desempenho entre os opositores: apenas 23,8% das intenções de voto.

Disputando com Sérgio Moro, o atual chefe do Executivo levaria 44,9% e o ex-ministro, 34,7%. Entre Bolsonaro e Lula, o atual presidente teria 47,0% e o petista, 33,4%. No cenário entre Bolsonaro e Ciro Gomes, Bolsonaro ganharia com 48,5% e o pedetista com 31,0%. O global, Luciano Huck, ficaria com o pior desempenho: 29,7%. Bolsonaro com 48,6% dos votos.

O Paraná Pesquisas entrevistou mais de 2 mil eleitores por telefone, em 26 Estados e o Distrito Federal e em 192 municípios brasileiros, de 28 de novembro a 1º de dezembro de 2020.

Comments powered by CComment