O Brasil pode ter esquecido, mas essas coisas aí de cima, sabem muito bem o que comemorar e o que ignorar. A foto mostra eles no no Vietnam comemorando a vitória contra os EUA com o General Giapp.
Por Josué Souto Maior Mussalém
No dia 8 de maio passado, o mundo comemorou o 64º aniversário do Dia da Vitória na Segunda Guerra Mundial (foi em 1945). Cerimônias cívico-militares aconteceram em Moscou, Paris , Londres e Washington . Na França, sexta-feira dia 8 de maio foi feriado nacional. Aqui no Brasil a data passou em "brancas nuvens" e o governo federal, bem como governos estaduais e municipais, não deram "um pio" sobre o tema. Lamentavelmente um desrespeito à memória do Brasil e, fundamentalmente do Nordeste, com destaque para o Recife e Natal , cidades que se envolveram no segundo conflito mundial.

Texto completo

Esqueceram que o Nordeste foi zona de guerra, que no Recife se praticou a defesa antiaérea passiva com blackout e exercício de artilharia pesada. Esqueceram que foi no Nordeste o maior numero de ataques da força submarina nazista na América Latina . Esqueceram os mortos do vapor BAEPENDY, do ARARAGUARA, do ANÍBAL BENEVOLO, do ITAGIBA e do ARARÁ, todos afundados pela sanha assassina do submarino nazista U-507, comandado pelo jovem tenente Shachat da Marinha de Guerra do III Reich. Esqueceram a Força Expedicionária Brasileira (FEB), que esteve no Teatro de Operações da Itália com mais de 25 mil homens, dos quais 443 morreram em combate e mais de 2 mil foram feridos. Esqueceram que a FEB lutou contra treze divisões do eixo, sendo onze alemãs e duas italianas. Esqueceram que a FEB aprisionou a 148ª divisão de infantaria alemã, os restos da divisão Bersaglieri italiana, e restos de um batalhão de panzer granadier (granadeiros blindados) com mais de 20 mil prisioneiros na localidade de Fornovo de Taro, norte da Itália.

Esqueceram nossos governantes que o primeiro grupo de caça da FAB foi uma das duas únicas unidades de combate estrangeira que recebeu a Presidential Unit Citation, do presidente Delano Franklin Roosevelt, por bravura em combate.

Esqueceram que Natal foi considerada o trampolim da vitória e teve grande importância militar até 1943, pois era a maior base aérea dos EUA fora do território americano. Aliás, Natal foi a segunda maior base aérea do mundo durante a Segunda Guerra Mundial, rivalizando com o campo Henderson na ilha da Guadalcanal , no Pacífico, conquistada a duras penas pelos fuzileiros navais americanos no final de 1942.

O presidente Lula esqueceu os mais de mil mortos no mar pelos "lobos cinzentos", como eram chamados os submarinos do III Reich". Lula só se lembra de homenagear o MST, os ladrões do mensalão, os ladrões dos cartões corporativos. Lula é benevolente com o uso do dinheiro público para passagens aéreas de mulheres de deputados. Lula distribui cheques polpudos para "prejudicados" pelo regime militar, como o cínico Ziraldo. Lula (e também FHC) têm medo de homenagear suas Forças Armadas que combateram o nazismo, porque elas também derrotaram o comunismo de Tarso Genro e outros adeptos da tirania cubana.

Lula se esqueceu dos seus soldados, aviadores e marinheiros. .. Uma pena para quem a Constituição diz ser o comandante em chefe das Forças Armadas do Brasil...

» Josué Souto Maior Mussalém é economista - jmussalem@hotmail. com
Adicionar comentário