Já pediu guerra civil, agora quer um escudo humano.  Danem-se as vidas perdidas, o importante e voltar ao poder. (A foto não é do Ratinho nem do Saddan, é o Zelaya mesmo)

Morte de partidário do presidente agrava tensão com o governo interino. Estradas para Nicarágua são bloqueadas - Ricardo Galhardo - O Globo - 25/07/2009  - TEGUCIGALPA
Honduras. No dia em que o presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya montou acampamento na fronteira da Nicarágua, a tensão entre o governo interino e manifestantes pró-Zelaya aumentou. Um jovem de 23 anos que participava de manifestações a favor do presidente deposto foi encontrado morto com 42 punhaladas em El Paraíso, a menos de 20km da fronteira. Segundo testemunhas, ele fora detido pela tropas governistas na véspera. A polícia nega.

Texto completo

- É evidente que os golpistas estão mandando um recado claro de que estão dispostos a reagir com violência - disse o líder da Via Campesina hondurenha, Rafael Alegria, que apoia Zelaya.

Polícia e Exército montaram dezenas de bloqueios nas estradas que levam à Nicarágua para proibir a mobilização de manifestantes na fronteira, onde Zelaya está acampado desde a tarde de ontem. Carros são revistados e pessoas impedidas de se deslocar. Pelo segundo dia consecutivo foi decretado toque de recolher em todo o país. Segundo rádios locais, mais de 3 mil militares foram deslocados para a zona da fronteira. Para a oposição ao governo interino, Honduras vive um estado de sítio disfarçado.

Apesar das restrições, o número de hondurenhos mobilizados em torno de Zelaya na localidade de Las Manos é cada vez maior. Muitos deles se arriscaram por trilhas e pequenas estradas entre as montanhas para chegarem à Nicarágua.

- Os golpistas não têm como nos deter. Se prendem um, passam dez - disse o professor Ramón Ramires.

Carregando alguns poucos mantimentos, ele e outras 40 pessoas se preparavam ontem à tarde para enfrentar mais de 20 quilômetros de caminhada pelas florestas hondurenhas e dormir ao relento para se juntarem a Zelaya.

 

Objetivo é reunir partidários para entrar no país

Segundo líderes do bloco de resistência ao governo interino, a estratégia de Zelaya é agrupar o maior número possível de partidários para formar um escudo humano e atravessar definitivamente a fronteira - o que só deve acontecer depois de terça-feira, quando Zelaya deve se reunir com representantes do Departamento de Estado dos EUA.

Discursando com um megafone no lado nicaraguense de Las Manos, Zelaya disse que tem diversas opções.

- Vamos instalar acampamentos e esperar os amigos e minha família - disse ele.

Sua mulher, Xiomara, deu entrevistas dizendo ter sido proibida de chegar à fronteira. O governo interino declarou ter oferecido a ela a opção de transporte aéreo até a Nicarágua.

Enquanto diversos grupos tentavam atravessar as montanhas para alcançar a fronteira, outras centenas de partidários se concentravam nos principais pontos de bloqueio. O objetivo é criar vários focos de protesto para pulverizar a ação das tropas governistas.

O principal deles é em El Paraíso, a menos de 20km da Nicarágua, onde ocorreram confrontos com a polícia. Ontem de manhã o jovem Pedro Magdiel foi encontrado morto em um terreno baldio. Segundo o Ministério Público, seu corpo tinha 42 punhaladas. Testemunhas confirmam que ele foi preso pela polícia, que nega a acusação.

Adicionar comentário