Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Qualquer menino habitante do nordeste rural conhece a “chama de visgo”: você escolhe um galho pertinho do fruto que o passarinho come e meleca com visgo de jaca. O passarinho chega pra se alimentar, pousa no visgo e pronto! Fica colado. Você agarra o bichinho e prende numa gaiola, transforma num dependente, dá de comer pimenta e semente de maconha pra ele “cantar” mais. Adeus à liberdade!

Texto completo

 

É o que o presidente nordestino-apaulistado parece estar fazendo. E poucos percebem, que nem o jornalista da ‘Veja’, Augusto Nunes, que avisou à turma da FIESP agarrada na “chama de visgo”: “Vocês não sabem o que lhes espera”. É preciso muita força nas asas pra livrar-se do visgo e voar livre.

O visgo está nos contratos viciados com o Estado super dimensionado, com o Estado que tem as chaves das portas dos bancos e do tesouro. O visgo está nas tratativas entre oligarcas, que segundo o Professor Roberto Romano, agem na política “como se fossem proprietários da coisa pública”. O visgo está no bolsa família, nas promessas de terra e casa e nos créditos fáceis que prendem ao consumo.

O visgo maior foi espalhado pelo PT, que a pesquisa da Fundação Perseu Abramo apontou como “o partido mais corrupto do Brasil”, para cujos companheiros comunistas o governo abriu as portas para a ocupação dos postos de chefia e equipes, em toda a extensão dos serviços públicos e empresas estatais – principalmente na Educação, desfigurando a cultura e ridicularizando valores e crenças.

O visgo está nos protestos que se multiplicam, nunca associados às políticas do partido e do governante que tanto prometeu e fez exatamente o contrário, privilegiado como sócios, empresas e bancos, todos atrelados às políticas de globalização. Abram bem os olhos! O presidente que foi um dia pobre metalúrgico, aprendeu a jogar truco, domina a gritaria e porradas na mesa, os sinais combinados entre parceiros e a arte de blefar característica deste jogo.

Os parceiros do Presidente que se diz democrata, tanto no plano interno como internacional, pessoas educadas para eliminar a democracia e os Estados soberanos: dona Dilma, o tal Franklin, seu Dirceu – amantes de Fidel Castro, Lênin, Stalin, Mao Tse Tung - e Chavez, Correia, Evo, que estreitam relações com os narco terroristas e submetem suas nações ao projeto de socialização acelerada. E tem também o Obama, que vai pelo mesmo caminho.

O visgo do presidente é combinado com ameaças, com terrorismo implícito nas entrelinhas do discurso populista, que os empresários financiadores entendem como “gracinhas ou gafes”. Como no truco os “sinais e blefes” são bem entendidos pelos companheiros e aplicados na base como “palavras de ordem” para agitar os protestos, ocupações, depredações do patrimônio público e privado. Culpa de quem? Do sistema capitalista!

Abram bem os ouvidos e anotem como a Lei está sendo traduzida, interpretada e remendada por decretos diários e sucessivos que conferem ao Estado todo o poder, a última palavra, sempre na contra mão do direito e do bem comum, na contra mão da soberania nacional e em cumprimento às diretrizes do Foro de São Paulo, para transformar as Américas no continente socialista obediente à Nova Ordem Mundial.

Quando “o cara” conta com o apoio e o prestígio de velhos oligarcas, de ex presidentes, de economistas que serviram aos governos militares, que nem Collor, Sarney, Delfim Neto e sinaliza o cuidado com o perfil e a história de pessoas “que não são comuns”, isto é o mesmo que dizer: não se metam com quem é melhor que “os comuns”, a ralé. Ou: não se metam comigo, não sou comum, não sou mais da ralé.

Blindado por seus pares e pela imprensa servil, acima de tudo e de todos, encantado com o próprio discurso mistificador é possível acreditar que o ingênuo ex pobre, nem perceba seu papel de linha de transmissão dos propósitos da oligarquia financeira internacional, para implantar definitivamente o império anglo americano do Governo Mundial. Está muito ocupado em usufruir o prestígio de peão dos donos do mundo.

Esquece quando é oportuno e útil que o povo de Honduras dá o exemplo de soberania cumprindo a Lei, luta pela autodeterminação e liberdade responsável na construção democrática e cala quando um dirigente de Israel em visita ao Brasil é insultado publicamente por um membro de seu governo. Do mesmo jeito que defende e acoberta terroristas das farc, o italiano e vai saber quem mais...

“O cara” dá nó em fumaça! Promete uma coisa e faz o contrário. Será exagero pensar que toda a orquestração contra os políticos, mesmo contra o desmoralizado Senador Sarney, não seja orquestrada? Com a política e os políticos desmoralizados de cabo a rabo, ele será o salvador! E pode entulhar as ruas com os passarinhos presos no visgo.

“Uma coisa é você matar, outra coisa é roubar, outra coisa é você pedir um emprego, outra coisa é relação de influências, outra coisa é o lobby”. Outra coisa é colar toda uma nação no visgo e prender numa gaiola vermelha. Nem Stalin foi tão maquiavélico, preferia mandar a tropa para agir na linha de frente com a violência maior.

É doloroso perceber as entranhas do mundo como ele é. Perceber a estupidez superando os legítimos ideais humanos. Nas batalhas românticas descritas por Shakespeare e nos relatos da Távola Redonda, o coração comandava os atos em defesa de valores éticos e princípios consagrados. Hoje o Estado manipula a gente de modo científico, calculado, consistente levando as pessoas a agir como boiadas pacíficas e conformistas. Passarinhos na gaiola recebendo rações de alpiste e semente de maconha e cantando, cantando...

Enquanto isso, em São Bernardo, comenta-se à boca pequena que o mais novo empreendimento da “famiglia” Silva pode ser visto nos links:


http://www.abyarabr.com.br/ImoveisApresentacao.aspx?m=Busca&ID=725

http://www.abyarabr.com.br/ImoveisApresentacao.aspx?m=Busca&ID=742

http://www.abyarabr.com.br/ImoveisApresentacao.aspx?m=Busca&ID=753

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Postado por Alerta Total de Jorge Serrão 

Adicionar comentário