Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 2082

 (AFP) - O Brasil concederá uma linha de crédito de mais de US$ 1 bilhão ao Panamá para financiar a construção de um metrô na capital panamenha, informaram nesta terça-feira o presidente panamenho Ricardo Martinelli e o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior brasileiro, Miguel Jorge.

Texto completo

A linha de crédito, que será concedida por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), financiará as obras e os equipamentos para o projeto do trem subterrâneo que visa à melhoria da rede de transporte urbano panamenha, uma das promessas de campanha de Martinelli.

"Falamos de um grande intercâmbio comercial e de investidores", disse Martinelli, que recebeu o ministro no Palácio de Las Garzas, sede do governo.

O presidente e o ministro também anunciaram o aumento para 36 dos voos semanais da companhia aérea panamenha Copa Airlines para o Brasil.

O ministro brasileiro, que lidera uma delegação oficial e empresarial em visita ao Panamá, disse que várias empresas do Brasil querem investir neste país nas áreas de infraestrutura, transportes, alimentos e serviços, entre outras.

O Brasil também comunicou que a Embrapa, empresa brasileira de pesquisas agropecuárias, instalará um escritório no Panamá para troca de tecnologia nesse setor.

"Agora, Panamá e Brasil começam a se aproximar econômica, social e politicamente", ressaltou o vice-presidente e chanceler panamenho Juan Carlos Varela.

"Desta forma, o Panamá segue se consolidando como centro de operações para a América Central e Caribe de corporações e empresas públicas da região", acrescentou.

O ministro brasileiro visitou também o Palácio Bolívar, sede do Ministério das Relações Exteriores, onde são conservadas as atas originais do Congresso Anfictiônico do Panamá de 1826, convocado pelo libertador Simón Bolívar, e entregues pelo Brasil ao Panamá em 2000.

Blog do grupo: http://resistenciademocraticabr.blogspot.com/