Mais de 1,5 mil se mobilizam em São Paulo contra visita de líder iraniano

SÃO PAULO - Jornal do Brasil

 Cerca de 1,5 mil pessoas participaram ontem, em São Paulo, de um protesto contra a visita do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, ao Brasil, marcada para o próximo dia 23. A manifestação ocorreu na Praça dos Arcos e reuniu diversos movimentos sociais e grupos religiosos. Um dos organizadores do movimento em São Paulo, Boris Ber, presidente da Federação Israelita do Estado de São Paulo, disse que a manifestação não é contra o povo do Irã, mas um protesto contra o presidente “que nega deliberadamente o Holocausto” e o fim do estado de Israel.

– Alguém que nega a história e alguém que não fala de futuro, como disse o Shimon Peres (presidente de Israel), não agrega nada ao Brasil – disse Ber, ressaltando que mesmo uma relação estritamente comercial com o Irã não representaria muita coisa ao Brasil.

Outra crítica dos manifestantes sobre a visita de Ahmadinejad ao Brasil é a negação dele da existência.

 

Adicionar comentário