Durante todo o ano de 2008, os gastos do Lula com o cartão corporativo secreto, que tanto pode ser usado para dar mesada aos filhotes Silva quanto comprar caviar e Romannèe Conti às dúzias, atingiram R$ 4,8 milhões, uma média mensal de R$ 400 mil para sustentar as farras planaltinas. Agora em 2009, Lula resolveu estourar a boca do balão: os gastos até outubro já chegam a R$ 5,7 milhões até outubro. A média subiu para R$ 570 mil mensais, nada mais, nada menos do que 42%! Ser presidente da República e possuir um cartão corporativo secreto pago pelos nossos impostos está sendo, de longe, a melhor aplicação financeira do ano.  
                                                                      
Adicionar comentário