Manchetes do Portal Terra - Presidente da Câmara Legislativa do DF se afastará do cargo
Por Marina Mello - Direto de Brasília
O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Leonardo Prudente, afirmou nesta terça-feira que se afastará do cargo por 70 dias até que sejam encerradas as investigações sobre o suposto esquema de pagamento de proprina a parlamentares. Prudente aparece em um dos vídeos entregues à Polícia Federal e está envolvido nas denúncias de desvio de verbas no governo do Distrito Federal

Texto completo

 

O corregedor da Casa, Junior Brunelli, também tomará a mesma postura de se afastar durante as apurações sobre o caso. Segundo o deputado Paulo Leite (PT) os dois concordaram em se afasar para evitar o desgaste político.(...)

DEM abre processo de expulsão contra governador do DF

Keila Santana e Laryssa Borges - Direto de Brasília

O DEM abriu um processo de expulsão contra o governador do Distrito Federal, José  Roberto Arruda, com prazo de oito dias para que ele apresente a defesa. O deputado Machado (SE) foi designado como relator do processo e apresentará o relatório no dia 10 de dezembro, para ser votado pela Executiva Nacional do partido.

Não houve votação entre os 46 integrantes da cúpula, já que a maioria acatou a tese do presidente nacional da legenda, Rodrigo Maia (RJ), que se posicionou contra a expulsão sumária. Havia na mesa a proposta dos senadores José Agripino (RN) e Demóstenes Torres (GO) e o deputado Ronaldo Caiado (GO) para que a expulsão do governador fosse imediata (...)

Demóstenes: "Faltou coragem ao DEM para expulsar Arruda"

Marcela Rocha

O senador goiano Demóstenes Torres declarou, após reunião nesta terça-feira, que faltou coragem ao Democratas para expulsar do partido o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

A expulsão será votada no dia 10. Arruda terá, portanto, oito dias pra se defender. O relator, entretanto, terá apenas um dia para avaliar o processo.

O presidente do partido, Rodrigo Maia, avogou a decisão sozinho e recusou a prescrição de expulsão sumária apresentada pelos senadores Demóstenes Torres, José Agripino Maia e Ronaldo Caiado

PSDB anuncia que deixa governo de Arruda

Keila Santana - Direto de Brasília

O PSDB anunciou que deixará o governo do Distrito Federal e a Executiva Nacional do partido pretende punir quem não se afastar dos cargos na gestão do governador José Roberto Arruda (DEM). Antes do PSDB, PV, PPS, PSB e PDT também anunciaram que deixarão o governo.

O presidente do PSDB nacional, senador Sérgio Guerra (PE), disse que o DEM em Brasília não conta  mais com o apoio dos tucanos. "Por unanimidade, consideramos graves todas as irregularidades apontadas no governo do Distrito Federal e determinamos que todos os membros do partido que fazem parte do atual governo de Brasília se afastem", disse Guerra.

O presidente do PSDB do Distrito Federal, Márcio Machado, secretário de Obras do governador Arruda, é um dos acusados de fazer parte do esquema de distribuição e recebimento de propinas.(..)

Adicionar comentário