Por Laryssa Borges - Direto de Brasília

Cerca de 150 manifestantes invadiram nesta quarta-feira o prédio principal da Câmara Legislativa, quebraram o vidro da porta e ocuparam o Plenário da Casa. Com apitos, faixas, panetones e até um caixão com um boneco representando o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), estudantes e pessoas ligadas a partidos de oposição ao governo cobram a saída imediata do político do poder, acusado de envolvimento em um suspoto esquema de corrupção. Os manifestantes exigem ser ouvidos pelos deputados distritais e prometem ficar em Plenário até terem seus pleitos atendidos.

Texto completo

Carros funerários e pessoas com cuecas e meias nas mãos organizaram uma pequena carreata nos arredores da Câmara Legislativa e provocaram engarrafamento no final do bairro da Asa Norte. "Arruda na Papuda (presídio da Papuda), PO (Paulo Octávio, vice-governador) no xilindró. Ora, ora, ora, a Caixa de Pandora", gritavam os manifestantes. Até um sósia de José Roberto Arruda cobrava o afastamento do governador, que já tem contra si cinco pedidos de impeachment.

Um segurança chegou a ser pisoteado pelos manifestantes e foi levado ao serviço médico da Casa. O departamento médico informou que ele recebeu os primeiros socorros no local, mas não disse para que hospital a vítima seria levada.

Estudantes, servidores e sindicalistas portavam bandeiras dos partidos PT, PSOL e PSTU, além de estandartes da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e de outras centrais sindicais.

O PSOL entrou nesta manhã com pedido de impeachment contra Arruda, assim como um grupo de evangélicos, que se juntaram à requisição semelhante de dois cidadãos (...).

Com informaçãoes da Reuters

Adicionar comentário