2009 sem virada  Por  Vicente Nunes - Correio Braziliense - BOLHA GLOBAL
Produção brasileira vai diminuir este ano, ao contrário do que pensavam governo e especialistas. Será a primeira queda do PIB desde 1992.
Apesar de todo o esforço do governo para minimizar os impactos da crise mundial no país, a fatura a ser paga será mais pesada do que o imaginado. Foi o que deixou claro ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ao divulgar o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre do ano, de 1,3% em relação aos três meses anteriores. Esse resultado ficou abaixo de todas as estimativas do mercado e do governo, que variavam entre 1,6% e 2,1%. Com isso, os analistas refizeram as contas e, agora, apostam que o PIB fechará 2009 com queda entre 0,1% e 0,8%. Caso seja confirmado esse quadro desfavorável, será a primeira vez, desde 1992, ano do impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello, que o Brasil terá retração econômica — a retração naquele ano foi de 0,5%. (..,)
Adicionar comentário