Palácio do Presidencial destruído pelo terremoto

            O Comando do Exército lamenta profundamente informar que o terremoto que atingiu o Haiti no dia de ontem provocou sérios danos estruturais à cidade de Porto Príncipe e em algumas das bases do contingente brasileiro da MINUSTAH, causando vítimas fatais e ferimentos em vários militares. Foram comprometidos os sistemas de telefonia fixa e de celular o que vem dificultando o repasse das informações.
           Os deslocamentos motorizados, até o momento, estão praticamente inviabilizados em razão da grande quantidade de escombros nas ruas de Porto Príncipe. Tal fato, aliado à escuridão, falta de energia elétrica e iluminação pública tem prejudicado sobremaneira os levantamentos mais pormenorizados, bem como a avaliação da real extensão dos danos.
            A população civil tem se deslocado em massa em direção à base do Comando do Batalhão Brasileiro (BRABATT), menos atingida pelos abalos, em busca de socorro e de auxílio no resgate dos feridos.
           Desde o início dos abalos sísmicos, o BRABATT, usando todos os meios disponíveis, está empenhado em atender as vítimas da tragédia.
            Foram confirmados os óbitos de 04 (quatro) militares do BRABATT, 

 Texto completo

o 1º Tenente BRUNO RIBEIRO MÁRIO; o 2º Sargento DAVI RAMOS DE LIMA; o Soldado ANTÔNIO JOSÉ ANACLETO e o Soldado TIAGO ANAYA DETIMERMANI, todos do 5º Batalhão de Infantaria Leve, sediado em Lorena-SP. 
            Os nomes dos militares feridos confirmados até o momento são os seguintes:
- Tenente Coronel ALEXANDRE JOSÉ SANTOS, da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, de Boa Vista-RR, com escoriações;
- Capitão RENAN RODRIGUES DE OLIVEIRA, do 6º Batalhão de Infantaria Leve, de Caçapava-SP, com fratura do úmero e fêmur;
- o 3º Sargento DANILO DO NASCIMENTO DE OLIVEIRA, do 28º Batalhão de Infantaria Leve, de Campinas-SP, com escoriações;
- Cabo EUGÊNIO PESARESI NETO, do 28º Batalhão de Infantaria Leve, de Campinas-SP, com escoriações; e- Soldado WELINTON SOARES MAGALHÃES, do 5º Batalhão de Infantaria Leve, com fratura no nariz e na clavícula.
O Exército Brasileiro, consternado e imbuído do mais alto sentimento de solidariedade, está empenhado em prestar todo o apoio necessário às famílias dos militares vitimados pela tragédia.
O CCOMSEx distribuirá um boletim diário, às 17:30 horas (horário de Brasília) para a atualização das informações.
is à cidade de Porto Príncipe e em algumas das bases do contingente brasileiro da MINUSTAH, causando vítimas fatais e ferimentos em vários militares. Foram
  
  Destrição de casas  faz população aguardar
  socorro médico na rua.
comprometidos os sistemas de telefonia fixa e de celular o que vem dificultando o repasse das informações.           Os deslocamentos motorizados, até o momento, estão praticamente inviabilizados em razão da grande quantidade de escombros nas ruas de Porto Príncipe. Tal fato, aliado à escuridão, falta de energia elétrica e iluminação pública tem prejudicado sobremaneira os levantamentos mais pormenorizados, bem como a avaliação da real extensão dos danos.
            A população civil tem se deslocado em massa em direção à base do Comando do Batalhão Brasileiro (BRABATT), menos atingida pelos abalos, em busca de socorro e de auxílio no resgate dos feridos.
            Desde o início dos abalos sísmicos, o BRABATT, usando todos os meios disponíveis, está empenhado em atender as vítimas da tragédia.
            Foram confirmados os óbitos de 04 (quatro) militares do BRABATT, o 1º Tenente BRUNO RIBEIRO MÁRIO; o 2º Sargento DAVI RAMOS DE LIMA; o Soldado ANTÔNIO JOSÉ ANACLETO e o Soldado TIAGO ANAYA DETIMERMANI, todos do 5º Batalhão de Infantaria Leve, sediado em Lorena-SP. 
            Os nomes dos militares feridos confirmados até o momento são os seguintes:
- Tenente Coronel ALEXANDRE JOSÉ SANTOS, da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, de Boa Vista-RR, com escoriações;
- Capitão RENAN RODRIGUES DE OLIVEIRA, do 6º Batalhão de Infantaria Leve, de Caçapava-SP, com fratura do úmero e fêmur;
- o 3º Sargento DANILO DO NASCIMENTO DE OLIVEIRA, do 28º Batalhão de Infantaria Leve, de Campinas-SP, com escoriações;
- Cabo EUGÊNIO PESARESI NETO, do 28º Batalhão de Infantaria Leve, de Campinas-SP, com escoriações; e- Soldado WELINTON SOARES MAGALHÃES, do 5º Batalhão de Infantaria Leve, com fratura no nariz e na clavícula.
O Exército Brasileiro, consternado e imbuído do mais alto sentimento de solidariedade, está empenhado em prestar todo o apoio necessário às famílias dos militares vitimados pela tragédia.

O CCOMSEx distribuirá um boletim diário, às 17:30 horas (horário de Brasília) para a atualização das informações.


Comments powered by CComment