O soldado Josué Calvo libertado depois de 1 ano
Missão dará início a nova operação de resgate amanhã - Jornal do Brasil
O soldado Josué Calvo, refém da guerrilha das Farc há quase um ano, foi libertado ontem com a ajuda de dois helicópteros militares brasileiros, anunciou um porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha que integrou a missão humanitária responsável pelo resgate.
Em uma zona rural do departamento de Meta, centro leste da Colômbia, Calvo foi entregue pelas Farc a delegados da Cruz Vermelha, à senadora oposicionista Piedad Córdoba e ao monsenhor Leonardo Gómez Serna, representante da Igreja Católica no país.
Depois da operação de entrega, o soldado foi trasladado a bordo de um helicóptero brasileiro para o aeroporto da cidade de Villa vicencio, 130 km a sudeste de Bogotá, onde a família Calvo esperava pelo militar.
Para facilitar a libertação, operações militares foram suspensas a partir da noite de sábado em uma pequena região do sudeste da Colômbia. Entretanto, após o resgate, a senadora Piedad reclamou que sobre voos de aviões colocaram em perigo a operação Flor encia As duas aeronaves brasileiras e os membros da missão seguem hoje para a cidade de Florencia, no departamento de Caquetá, para uma segunda operação na qual pretendem libertar o sargento Pablo Emilio Moncayo, o refém mais antigo das Farc sequestrado há mais de 13 anos Calvo e Moncayo fazem parte de um grupo de 23 militares que as Farc mantêm como reféns e que o grupo rebelde pretende trocar por cerca de 500 guerrilheiros presos, algo que o presidente Alvaro Uribe rejeita.

Comments powered by CComment