Folha de São Paulo - Agência Salvador
Um grupo de 40 famílias de trabalhadores rurais sem terra incendiou ontem, segundo a produtora de celulose Veracel, uma área da empresa que se mantém invadida pelo movimento desde novembro, na região de Eunápolis (BA). A reportagem não conseguiu entrar em contato com o grupo.
Segundo a Veracel, o incêndio foi iniciado na manhã de ontem como retaliação ao anúncio do cumprimento de pedido de reintegração de posse concedido pela Justiça. A Polícia Militar agendou a operação para segunda.
Não há informações sobre a extensão das queimadas. A empresa deslocou uma brigada de combate a incêndio para a área, mas, segundo a Veracel, os sem-terra impediram a entrada da equipe.
A fazenda Ouro Verde tem 511 hectares -378 deles de área plantada de eucaliptos.
Nesta semana, o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) também invadiu uma área da Veracel na região, pela terceira vez em menos de um ano. A invasão faz parte da onda de protestos chamada "abril vermelho", promovida pelo MST em 20 Estados.
Invadida por ao menos 400 famílias desde terça, a área teve 5 dos 4.700 hectares destruídos.
A Veracel protocolou anteontem um pedido de reintegração de posse da área invadida pelo MST, mas a Justiça ainda não decidiu.
Segundo o coordenador do MST no extremo sul da Bahia, Edcarlos da Silva, a invasão serve para pressionar por novos assentamentos.
(MATHEUS MAGENTA)

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar