Por ameaças das Farc, professores colombianos não serão jurados de votação
Portal Terra
Noventa professores do departamento (estado) colombiano de Antioquia se negam a participar como jurados de votação nas eleições presidenciais deste domingo, por supostas ameaças das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).
Assim assegurou o presidente da Associação de Institutores de Antioquia (Adida), Óver Dorado, à página eletrônica do jornal El Tiempo, que disse que a situação acontece no povoado de Ituango, em Antioquia
"As Farc enviaram uma mensagem dizendo que se eles aparecessem no local de votação não respondiam por eles, agora ou depois. Praticamente, se são jurados devem ir embora de Ituango", relatou Dorado.
O delegado do órgão que organiza as eleições em Antioquia, Adolfo Fernández, assinalou que está avaliando a situação para dar uma resposta. Este domingo acontece na Colômbia o primeiro turno das eleições presidenciais, para as quais estão convocados cerca de 30 milhões de eleitores.

Comments powered by CComment