Por Mara Montezuma Assaf

Não tenho remorsos, fiz tudo que estava ao meu alcance como simples cidadã . Acho até que fui além, pois me expus dando a cara prá bater. Em 2004 fui vítima até de intimidação, uma tentativa de coação (via internet) por parte de um deputado federal petista (não reeleito) para que eu parasse com minhas mensagens e ainda lhe passasse os nomes constantes em minha lista de endereços sob pena de sofrer o peso da Justiça....
Nem lhe dei retorno, e ficou nisso.
Recebí mensagens de petistas, ilustres professores universitários-militantes, catedráticos mestres que usaram de ferina ironia e desprezo para desqualificar meu trabalho e minha pessoa. Dei-lhes respostas pontuais e espalhei-as pela internet, já que isso só poderia proteger-me. Certo?


E finalmente sou a feliz destinatária de centenas de mensagens spams diárias, que é como a militância tenta inviabilizar minha maquineta para receber ou mandar mensagens. Nada que um sistema de bloqueio não me resolva em parte.
Nada disso me abateu.
E não reclamo, já que exercendo meus direitos de cidadania descobrí a amplitude da responsabilidade de efetivamente ser cidadã, e os correspondentes deveres inerentes à esta realidade.
Tudo valeu a pena nestes quase cinco anos de batalha.
Mas agora cansei.

O que me abate, me tira as forças, me desanima, é que nada que se faça em termos de denúncias, artigos e comentários vindos por parte de jornalistas ilustres parece abalar este governo. Ações do Ministério Público contra sabidos corruptos acabam todas em águas de bacalhau. E sabe porque?
Porque a Justiça está a serviço do partido do governo, não a serviço da Nação e de seu povo. Usa de todas as cômodas brechas legais da Constituição de 88 para livrar a cara dos que sejam "muy amigos".
Dessa maneira, comprovados corruptos foram até reeleitos e serão abençoados com o perdão, anistia ou mesmo com um atestado de inocencia.

Tão bem amarradinho foi o plano de posse e manutenção do Poder por parte dos petistas que, salvo o escorregão do mensalão que lhes valeu a queda do todo poderoso Zé Dirceu, no mais, conseguiram neutralizar todas as ações que escancararam suas maracutaias.

Cooptaram politicos e partidos para ter o controle do Parlamento, infiltraram militantes assumidos em vários Ministérios inclusive e especialmente o da Justiça; usaram de deslavada benemerência para comprar votos de eleitores carentes; dominaram a mídia com acenos de patrocínios de estatais ou com a ameaça de retirada dos mesmos. Transformaram as instituições em cabides empregatícios, amansaram os sindicatos, apresentaram ao povo ações espetaculares e sempre sob o foco das cameras de TVs de capturas de corruptos de colarinho branco, saciando a fome de justiça daqueles que se sentem injustiçados.
Neutralizaram até a oposição, se é que assim ainda pode ser chamada...
Descolaram a imagem do presidente de qualquer ação menos honesta simplesmente com a afirmação do mesmo de que nada sabia ou viu....

Então, em vista do exposto, só consigo imaginar nosso país como uma Nação sofrendo de uma doença. Mas não de uma doença qualquer! E sim de uma grave enfermidade que pode lhe ser fatal.
Pois que uma gama enorme de remédios foi ministrada por jornalistas, juristas, politicos, cidadãos de todos os níveis, e nada... nada surtiu efeito.
Minha gente , nosso País está enfêrmo, e se não lhe aplicarem uma medicação que consiga obter alguma reação positiva, pode-se dizer que este é um paciente em estado terminal..

É isto que me tira o ânimo...lutar para que? Nosso país está morrendo, gente !

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar