Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 3260

 O Globo - O País – página 8 - 21/05/07
SAIBA MAIS SOBRE A OPERAÇÃO NAVALHA
Por Jailton de Carvalho
A origem
A operação Navalha foi iniciada em 2004 na Bahia, a partir de investigação sobre a atuação de um grupo de empresários no estado, suspeito de fraudar licitações nas áreas de segurança privada, construção civil, ensino superior e prestação de serviços terceirizados.

Texto completo


No início, policiais também eram investigados, por suspeita de envolvimento no esquema.

AS PRISÕES

A PF efetuou as prisões no último dia 17. No centro do esquema, estava a construtora Guatama, do empresário Zuleido Veras, acusado de ser o chefe da quadrilha, que fraudava licitações e negociava a liberação de recursos, pagando propinas. O dinheiro saía de Salvador e era levado em vôos comerciais até acidade onde seria feito o pagamento.

OS ALVOS


O esquema da Guatama desviou recursos, segundo a PF, dos ministérios de Minas e Energia, da Integração Nacional, das Cidades, do Planejamento, e do Departamento Nacional de Infra-Estrutura Terrestre (DNIT). (...)

AS VERBAS

A Controladoria Geral da União (CGU) estima que a Guatama assinou, entre 2000 e 2006, contratos com o governo federal no valor de R$157 milhões e recebeu, nesse período, R$ 103 milhões. A Guatama também foi beneficiada em convênios com prefeituras e municípios em mais 150 milhões.”

 

***********************************************

 O GLOBO - O País - página 4 - 21/05/07
“PF: arquivo da Guatama identifica 40 deputados ligados ao esquema "
Jailton de Carvalho

Quarenta, como Ali-Babá

A lista dos cerca de 40 deputados que supostamente teriam recebido propinas e presentes no esquema descoberto pela Operação Navalha, chefiado, segundo a Polícia Federal, pelo empresário Zuleido Veras, faz lembrar a famosa história de Ali-Babá e os 40 ladrões.

Mas esse não é o único escândalo recente que pode ser associado à história do lenhador que encontra e rouba um tesouro secreto, mantido por 40 ladrões. Na crise do mensalão, o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, denunciou ao Supremo Tribunal Federal 40 envolvidos com o esquema do valerioduto. Em seu relatório, Antônio Fernando citou o ex-ministro José Dirceu como chefe da quadrilha que tinha por objetivo “garantir a continuidade do projeto de poder do PT.””

 

************************************************

Veja – 23/05/07
“Quadrilha de autoridades

Cai esquema de assalto às verbas públicas – e isso deixa Brasília de cabelo em pé
Alexandre Oltramari e Policarpo Junior

  Operação Navalha, que implodiu uma quadrilha que assaltava verbas públicas, pode ser mais explosiva pelo que ainda esconde do que pelo que já mostrou. No plano visível, a batida policial colocou 46 pessoas na cadeia, entre elas o ex-governador do Maranhão José Reinaldo Tavares, acusado de receber um carro de mais de 100 000 reais de propina, e Ivo Almeida Costa, assessor do Ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, suspeito de ter fraudado uma licitação. A operação também revelou que a quadrilha tinha ramificações em quatro ministérios e um  órgão federal, atuava em seis estados e várias cidades, incluindo Camaçari, na Bahia, e Sinop, em Mato Grosso, cujos prefeitos também foram presos .” (...)

 

***********************************************

P erguntas que não querem calar:
Já transferiram os presos da Operação Hurricane, para dar lugar aos da Operação Navalha.

Será que a carceragem da Polícia Federal em Brasília  terá que ser aumentada, já que não tem mais espaço para abrigar políticos e empresários acusados de corrupção?
Será que agora a navalha vai conseguir cortar e acabar com a pizza?