Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 3224

   Cansei de escrever mansinho. Fica parecendo que não adianta nada. Cansa! Mas, vou dizer uma coisa, deu vontade de chutar o pau da barraca. Que a política externa deste governo Lula  um desastre, todos com um mínimo de consciência já sabem. Sujeitou-Nos ao presidente Boliviano, deixando-o rasgar contratos sem quaisquer retaliações na justiça internacional, e vendendo o patrimônio da Petrobras, que não  do governo ou do PT, mas do povo brasileiro. Foi um desrespeito absurdo com nosso povo, que pagou preços mais altos por muitos anos para construir o patrimônio da empresa, e agora entregamos assim, fácil?! Faltou patriotismo, dignidade e coragem. Por essas e outras, e de tanto deixar que outros passem a mão no pandeiro brasileiro que o Paraguai também resolveu "propor" renegociações nos contratos sobre Itaipu. Viramos um gigante fraco e covarde. Temos tamanho, mas falta-nos hombridade.

Texto completo


      Mas o pior é o palhaço Venezuelano, um típico ditador latino-americano, só que travestido do véu popularesco do socialismo.

     Desde o início do primeiro governo Lula, Cháves usava o Brasil como a sua casa da mãe Joana. Passava e entrava por nossas fronteiras sem a menor cerimônia, discursando para campesinos no Paraná, que logo após invadiam terras, ou ditando ideologias "bolivarianas" que não sabemos se nosso povo deseja ou ao menos que saiba o que é. Viramos um palanque para esse palhaço Chapolin subir e discursar seus recalques e teorias ideológicas para todo o continente. Viramos apenas um degrau para esse tiraninho de segunda subir e discursar.

     Agora vemos sua crítica ao nosso congresso, que quer gostemos ou não, e mesmo que saibamos de todos seus erros absurdos, foi escolhido pelo povo brasileiro e só a este deve satisfação. Essa imitação barata e cafona de ditador não tem o direito de dizer que o Congresso Nacional do Brasil é cheio de "papagaios" que apenas repetem o que os EUA falam.

     Que esse vanguardista do atraso e defensor de causa perdida se recolha à sua insignificância mundial. Um ditador de país, grande exportador de petróleo, que mesmo tendo enormes lucros decorrentes do alto valor desse produto, destrói a economia do seu país. Uma leitura rápida nos jornais de lá mostrará a quantas anda, por exemplo, a oferta de alimentos. A Venezuela importa dois terços dos alimentos que consome e, pasmem, boa parte disso do imperialista EUA. E o pior, mesmo com os lucros do petróleo, está faltando alimentos! Tem que comprar dos EUA. Dando dinheiro aos imperialistas, não é, fanfarrão de mierda!

     Uma coisa  um cidadão brasileiro falar da Venezuela, ou um cidadão venezuelano falar do Brasil, mas um chefe de estado? Por isso escrevo mierda, e mierda repito, porque papagaios, Chapolin Colorado, diga aos seus congressistas da!

     Faça o seguinte: diga isso ao Congresso Nacional da Venezuela, em seus longos discursos, mas diga isso e complete que são um bando de calzonazos, que não tem autonomia alguma. Um bando de calzones-moles, em bom portunhol.

     Raivas à parte, e recolhendo o pau da barraca chutado, esse é um problema diplomático que eu espero que seja tratado com toda a gravidade que merece. Chega de permitir que tripudiem sobre nosso país e instituições.

Adriana Vandoni é economista, especialista em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas/RJ, professora do curso de pós-graduação em Gestão de Cidades (www.prosaepolitica.com)