Lula atropela Dilma e diz que PAC não terá cortes em 2011  
LULA ATROPELA DILMA E MANTEGA SOBRE PAC  
Fábio Vasconcellos 
O Globo  
Mesmo tendo de deixar o governo daqui a 24 dias, o presidente Lula desautorizou ontem o ministro da Fazenda, Guido Mantega - que continuará no cargo com Dilma Rousseff -, ao dizer que não haverá corte de um centavo sequer do PAC. Na véspera, Mantega anunciara justamente o contrário: que o novo governo fará cortes em todos os ministérios e que nem mesmo o PAC será poupado. "Hoje, o Guido teve que falar com dois presidentes ao mesmo tempo (ele e Dilma)", disse Lula, afirmando ter "certeza absoluta" de que o PAC não será atingido
Em nota, Mantega reafirmou que os cortes permitirão mais investimentos e redução de juros, negando contradição com Lula. Mas a nota confirmou que os novos projetos do PAC "começarão mais lentamente", Dilma não se pronunciou.
Presidente diz que "nenhum centavo" do programa será cortado, apesar de ministro ter anunciado cortes na véspera
Um dia depois de o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ter anunciado que o futuro governo Dilma Rousseff cortará gastos em todos os ministérios, inclusive no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva atropelou tanto o ministro como a presidente eleita ao dizer "ter certeza absoluta" que não haverá cortes no PAC.
- Vocês estão vendo a minha fisionomia? Vocês acham que eu estou com ar de que vai ser cortado algum centavo do PAC? Vocês acham que o meu semblante está dizendo que vai ser cortado? Hoje o Guido teve que falar com dois presidentes ao mesmo tempo (ele e Dilma). Há uma contradição, inclusive na matéria (dos jornais). Eu não sei se foi entendido ou não, porque, quando o companheiro Guido Mantega diz a jornalistas que, se tiver que cortar (gastos), ele vai cortar no custeio para aumentar o investimento em infraestrutura, há uma contradição ao (também) dizer que vai cortar recursos do PAC - disse Lula, que esteve no Rio para o lançamento do Família Carioca - um programa da prefeitura que paga um complemento a beneficiários do Bolsa Família.
Lula disse ter "certeza absoluta" de que o PAC não sofrerá cortes, mesmo com Mantega - que continuará no cargo no governo Dilma - tendo dito na véspera que novas obras terão um ritmo mais lento.
- Não acredito que a gente tenha necessidade de cortar um centavo do PAC. O que nós temos que ter em conta é que temos que manter a inflação controlada, a estabilidade econômica e manter dinheiro para investimentos. Se tiver que mexer em alguma coisa, vai-se mexer em custeio e não em obra de infraestrutura - disse Lula, para em seguida lembrar:
- Eu não vou estar mais no governo. O que eu estiver falando aqui morre dia 31. Pelo que conheço do Guido e da nova presidente do Brasil, eu sinceramente tenho muitas dúvidas.... Eu diria que tenho certeza absoluta que não serão cortadas obras do PAC.
Lula chegou a dizer que houve um mal-entendido na declaração de Mantega. E que ele e Dilma conversaram com o ministro ontem de manhã, reafirmando que os cortes serão feitos no custeio, não em obras. Na entrevista de anteontem, porém, Mantega fora claro ao anunciar que o corte de gastos afetaria os desembolsos para as obras do PAC.
Para o presidente, porém, o que poderá haver no governo Dilma é o remanejamento de recursos de uma obra que esteja com pendências judiciais, e por isso mais atrasada no cronograma, para outros projetos que já estejam em andamento.
- Às vezes, uma obra aqui no Estado do Rio que vai demorar um pouco mais, você repassa para uma que está mais regularizada, e assim você vai ganhando tempo. Para nós, o PAC é como o oxigênio que a gente respira. Nós sabemos o quanto ele deu certo no país e quanto ele vai continuar dando. Graças ao PAC é que as obras não são paralisadas. Estou muito tranquilo com relação a isso - afirmou o presidente, negando ter dado uma bronca no ministro Mantega.
Lula ressaltou ainda que Dilma tem uma relação importante com o PAC, projeto que ela coordenou como ministra da Casa Civil, especialmente com as obras em andamento no Rio:
- Eu conheço a Dilma. Foi aqui na Rocinha que ela foi batizada de "mãe do PAC". Sei do carinho que a Dilma tem pelas coisas do PAC e do carinho com que ela vai tratar as coisas do PAC.

 
Adicionar comentário