Teresópolis: burocracia atrasa ação do Exército 
Militares aguardam sinal verde da prefeitura para a montagem de pontes metálicas em áreas isoladas pelas chuvas
Por Ana Cláudia Costa - O Globo
A burocracia e a demora da prefeitura de Teresópolis em dar um sinal positivo está impedindo que engenheiros e técnicos do exército instalem pontes de ferro em regiões que foram afetadas pelas chuvas e estão isoladas há uma semana
 Desde a manhã de ontem uma equipe de 45 militares aguarda no Parque de Exposições de Teresópolis a indicação da prefeitura e do governo do Estado para montar uma ponte metálica no bairro de Sebastiana.
 A primeira informação era de que a ponte, que é constituída de módulos, seria montada ainda ontem. Até o final da tarde, no entanto, a operação não havia sido feita.
General se reúne com vice-governador
No início da noite, o general Oswaldo Ferreira, comandante da Divisão do exército, e o vice-governador Luiz Fernando Pezão se reuniram para definir data e local onde a tropa começaria a trabalhar, para devolver os acessos aos bairros isolados.
Engenheiros do Batalhão Escola de Engenharia do exército já estudaram o terreno, para verificar o solo onde os módulos de ferro serão montados, nas estradas vicinais do bairro da Providência, próximo à BR-116. Segundo o major Rovian Alexandre Janjar, oficial de Comunicação Social da 1ª Divisão do exército, já foram entregues cem metros de ponte modular na base militar do Parque de Exposições de Teresópolis. Uma outra unidade está a caminho, e deverá ser erguida entre Nova Friburgo e Bom Jardim. A estrutura metálica, segundo o oficial, suporta até 60 toneladas e deve chegar a Teresópolis na sexta-feira.
Para ajudar os acessos aos locais que ficaram ilhados, equipes do exército também receberam, na noite de ontem, outra ponte metálica de 42 metros, que irá ficar no Batalhão Escola de Engenharia de Santa Cruz. A ponte veio de Pindamonhangaba, em São Paulo. Foram necessários 18 veículos para transportá-la, entre caminhões e carros de escolta.
Segundo o major Janjar, já há mil militares das três forças na Região Serrana: 810 homens do exército, 206 da Marinha e 112 da Aeronáutica. Na manhã de hoje, devem chegar a Teresópolis 300 barracas com capacidade para dez pessoas cada. Emprestadas por uma ONG internacional, são as mesmas utilizadas no terremoto do Haiti.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 
 
Exército deve concluir ponte em Teresópolis (RJ) na quinta-feira
Obra vai facilitará acesso de equipes de resgate à região e de outros meios de apoio e serviços
Ricardo Valota, do estadão.com.br
SÃO PAULO - Uma ponte com capacidade para sustentar até 80 toneladas deve ficar pronta na quinta-feira, 20, sobre o rio dos Frades, que liga o centro de Teresópolis (Região Serrana do RJ) ao bairro de Sebastiana, que está isolado do resto do município.
A estrutura será montada pelo Exército e vai facilitar o acesso de equipes de resgate à região e de outros meios de apoio e serviços. Outra ponte móvel será instalada pelos militares e fará a ligação entre as cidades de Nova Friburgo e Bom Jardim.

Comments powered by CComment