Só? Um mandato deste tamanhinho ?
Luiz Carlos Azedo 
Correio Braziliense - 18/03/2011  
Parecia pirraça do ex-presidente Itamar Franco (PPS-MG), só para espicaçar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), mas a tese acabou virando um buscapé que pode explodir no terceiro andar do Palácio do Planalto. A Comissão de Reforma Política do Senado aprovou ontem o fim da reeleição no país, com a ampliação dos mandatos de presidente da República, governadores e prefeitos para cinco anos, a partir de 2014. Doze senadores aprovaram a proposta.
A regra não valeria para quem já foi eleito para o Executivo, como a presidente Dilma Rousseff. Ela teria direito a disputar a reeleição daqui a quatro anos, com um ano de mandato a mais de lambuja. O voto continuaria sendo obrigatório, direto e universal. Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Francisco Dornelles (PP-RJ) foram os únicos que votaram contra.
» » »
A emenda constitucional está com cara de que será aprovada pelo Senado e seguirá para a Câmara. A não ser que Dilma Rousseff dê a ordem para abortar o projeto. Na Câmara, uma emenda marota pode inviabilizar a sua reeleição e abrir caminho para a volta do ex-presidente Lula ao poder. A pedidos.
Sapateado
Na reunião da comissão, os ex-presidentes Fernando Collor de Mello e Itamar Franco tripudiaram da reeleição. “Na época em que foi votada, fiquei extremamente preocupado. Participar da eleição com alguém com a máquina e a caneta cheia de tinta é muito complicado”, disse o primeiro. Quem bateu duro em Fernando Henrique Cardoso, em cujo mandato foi aprovada a reeleição, foi Itamar. “Ele não teve nem o cuidado de dizer que seria depois do seu mandato”, disparou.

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar