Este é um e-mail de contato via http://www.averdadesufocada.com   de
Simone Torresan <
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.>
O meu nome é Simone, sou Italiano e estou escrevendo para exprimir a minha indignação sobre o tratamento diferente que estou recebendo aqui no Brasil e o tratamento que esta recebendo o meu concidadão Cesare Battisti.Para entender melhor vou explicar a situação que estou vivendo á três anos aqui no Brasil.

 


Eu e a minha companheira Gloria, Brasileira, moramos juntos a 11 anos, no inicio na Itália e a três anos escolhemos de viver no pais natal dela, ou seja, Rio de Janeiro. Para vários motivos ainda não casamos, só que para eu ficar nesse pais precisava ser casado com ela ou fazer uma união estável e fui isso que nos fizemos em agosto 2008.
Como todo mundo sabe o Supremo Tribunal Federal recusou o pedido da Itália de extradição de Cesare Battisti e no dia 22 de Junho o Sr. Cesare Battisti conseguiu autorização do Conselho Nacional de Imigração para permanecer e trabalhar no Brasil como um cidadão fixa limpa. Essa noticia me indignou e me pergunto como o ministério do trabalho não recuso o pedido dele.
Ele não tem passaporte, foi preso no Brasil com documentos falsos, os antecedentes criminais dele são bem sujos. Foi condenado pela justiça italiana à prisão perpetua, pela autoria direta ou indireta dos quatro homicídios, além de assaltos e outros delitos menores.
A minha fixa criminal está limpa em qualquer lugar no mundo, tenho uma união estável com a minha companheira Brasileira a 11 anos e apresentei todos os documentos necessários, mas o Ministério do Trabalho recuso o meu pedido porque não tenho um documento que ninguém sabe de que documento se trata ou seja a certidão de união estável emitida pelo Juízo competente no Brasil.
Fomos em um Tribunal de Justiça na região metropolitana do Rio para pedir esse documento ao Juiz, mas o Defensor Publico me enformou que a união estável é já um documento oficial e que desconhecia essa certidão.
Para tirar duvidas procurei dois cartórios e a resposta foi a mesma. No momento não sei a onde recorrer, aquilo que penso é que eles me quere botar fora do pais e a minha companheira como Brasileira se sente muito envergonhada porque na Itália ela em seis meses obteve o seu visto permanente e não passou por essa humilhação.
Me pergunto. Para obter um visto permanente nesse pais, tenho que ser um criminal como Cesare Battisti?
Agradeço a sua atenção
Att. Simone Toresan

Comments powered by CComment