Ancelmo Gois - O Globo - 24/10/2011
Na semana em que a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça tomou a decisão inédita de reduzir o valor de 129 indenizações, o TRF/RJ negou um pedido da advogada Joselice Cerqueira de Jesus, militante do PCdoB presa em 1970, que alega ter sofrido perseguição política.
O tribunal reformou a sentença da primeira instância, que mandava a União pagar R$100 mil à advogada.
Segue...
No processo, a juíza Maria Alice Lyard lembra indenizações elevadas dadas a anistiados às custas dos cofres públicos e fala sobre "deturpação" dos casos:
- Todos reconhecem os constrangimentos e a injustiça que muitos tiveram no regime fechado. E até hoje muitos têm com miséria, falta de esgoto, moradia, escolas e assim por diante. Mas não é o suficiente para justificar a indenização pretendida.
No mais...
É um bom debate.

Comentários  

0 #1 Ernani Razera 02-10-2015 21:37
Meu primo Jose Gaspar Chemim e bolsa ditadura. O Ze foi preso em 1967 por pixar um muro.Coisa de moleque que tava fumando maconha e ficou preso três dias e ele fala que foi 15. O Ze nunca trabalhou depois disso. O Ze so sabia fumar maconha e vender pros amigos e ir comer cogumelo no rio verde na cidade de Ponta Grossa Pr. O Ze faz poesias em pedra e chamam de poedea. So escreve trocadilho e coisas mediocres. O Ze recebe uns R$ 8.800,00 de bolsa ditadura e todo dia em seu apto na praça Tiradentes em Curitiba todo dia vai algum amigo fumar maconha em seu apto. A Dilma recebe três bolsa ditadura, SP, RJ e Mg. Ela vai baixar o salario dela. Ela podia proibir mais bolsa ditadura que tem uma fila enorme querendo mamar na teta da vaca e cortar para um salario mínimo e queria que Ziraldo, Jose Chemin e outros vivaldinos perdessem o direito de votar. Se vc leu, me passe um whatszapp 41 9143-9774. Ernani Razera. Repassem.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar