Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 3779
 A participação da TV Globo no processo de deturpação da História do Brasil     
Do Observatório de Inteligência

Amanhã, a platéia habitual do Fantástico terá a oportunidade de assistir a mais uma encenação de esculhambação da História do Brasil, seguindo a linha do governo Luiz Inácio da Silva que fajuta dados históricos no site da Presidência da República e transforma, via publicação oficial, assassinos, terroristas, assaltantes de bancos e traidores da Pátria em heróis nacionais. Hoje, no Estado de São Paulo, por Renata Gallo:

Texto completo
Fantástico conta história
É Muita História! vai ao ar amanhã e terá nove episódios

Vai ter aluno discutindo com a professora a partir de amanhã. Tudo culpa do É Muita História!, nova série do Fantástico. Nela, Pedro Bial e o escritor Eduardo Bueno vão apresentar novas versões de nove fatos históricos brasileiros. E aí aparecerá Tiradentes sem barba e careca, os bandeirantes descalços, sem botas, e dom Pedro I às margens do Ipiranga com indigestão. “Toda história é fabricada, queremos expor como é que ela foi fabricada. Mostrar como ela realmente foi seria pretensão. Vamos mostrar como os mitos foram criados, não desconstruí-los”, diz Bueno.

E exemplifica. “Todo mundo pensa em Independência do Brasil e lembra do quadro do Pedro Américo. Mas Pedro Américo pintou o quadro em 1888, 66 anos depois de ter sido proclamada a Independência. Toda história se faz através de cenas cristalizadas”, diz.

Além da Independência, a série vai abordar outros temas, como Brasil Holandês, Navio Negreiro, Pré-História, Chegada da Família Imperial, Tiradentes, República, França-Antártica e Bandeirantes. Em cada um deles, Bueno personificará um personagem importante. “Virei dom Pedro, marechal Deodoro, dom João VI, Nassau... E estive no exato lugar onde aconteceram os fatos históricos. Foi uma bênção”, diz. Caracterizado, Bueno tentará convencer Bial sobre a nova versão. “Eu e Bial somos amigos há 25 anos. Ele é o cético, o racional. Eu sou o crédulo, o emocional. E na série também será assim”, diz Bueno que também irá discutir história com o povo na rua. “Sou um apaixonado por história e, na série, meu único objetivo é compartilhar, espalhar essa paixão”, diz. E a discórdia também.

É Muita História! tem direção de Bial e João Carrascosa, figurino de Mara Santos e trilha sonora de Jorge Mautner e Nélson Jacobina.