O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad
faz discurso forte contra o capitalismo na Uni
versidade de Havana. Foto: AFP

Portal Terra - 11/01/2012
O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad faz discurso forte contra o capitalismo na Universidade de Havana
O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou nesta quarta-feira em Havana que o capitalismo "está em decadência" e em "um beco sem saída" e que a única opção que resta ao sistema "é matar". "Quando já lhe falta lógica recorrem às armas para matar e destruir. .
Hoje em dia a única opção que restou ao sistema capitalista é matar", disse Ahmadinejad em uma conferência na Universidade de Havana, onde recebeu o título "doutor honoris causa" em Ciências PolíticasEm seu discurso, o presidente iraniano não fez nenhuma menção ao atentado de Teerã no qual morreu nesta quarta-feira o cientista Mustafá Ahmadi Roshan nem às acusações da comunidade internacional sobre o programa nuclear de seu país. Preferiu reivindicar uma nova ordem mundial baseada na justiça e que respeite todos os seres humanos e encorajou Cuba e seus universitários a trabalharem ao lado de seu país para criá-la.
"Temos que estar alertas. Se nós não planejamos a nova ordem do mundo serão os herdeiros dos donos de escravos e os capitalistas vão controlar e impor o novo sistema", acrescentou. Ahmadinejad realizou hoje uma visita oficial a Cuba, a terceira escala dentro da viagem latino-americana que já passou por Venezuela e Nicarágua e que continuará no Equador.
O iraniano se reunirá hoje mesmo com o presidente Raúl Castro, segundo a agenda oficial divulgada em Cuba e é provável que encontre também seu irmão Fidel, mas a informação não foi confirmada por nenhuma fonte oficial na ilha. O périplo latino-americano de Ahmadinejad acontece no momento em que parte da comunidade internacional intensifica sua pressão contra o programa nuclear iraniano pelo temor que pretenda desenvolver um arsenal atômico, algo que o Irã nega veementemente.
A chegada de Ahmadinejad à ilha coincidiu com a notícia do atentado contra o cientista iraniano Mustafá Ahmadi Roshan, um dos responsáveis pela usina nuclear de Natanz, a maior do país, que morreu hoje no norte de Teerã na explosão de uma bomba instalada em seu carro
                      XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Ahmadinejad chega a Cuba fazendo o 'V' de vitória
O Estado de S. Paulo - 12/01/2012 
O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, chegou ontem a Cuba - a terceira etapa de sua viagem pela América Latina - fazendo o "V" de vitória. Na visita a países da região críticos aos EUA, Ahmadinejad busca consolidar o apoio da região ao programa nuclear do Irã, que teria fins pacíficos, segundo Teerã.
De acordo com a agenda oficial da visita de menos de 24 horas à ilha, o presidente do Irã se encontraria ontem com seu colega cubano, Raúl Castro, após participar como orador de uma conferência na Universidade de Havana, onde declarou que o "capitalismo está em decadência" e propôs criar "uma nova ordem mundial". Ele concentrou seus ataques sobre as potências ocidentais, especialmente os EUA, mas sem mencionar a polêmica por causa de seu programa nuclear.Segundo a imprensa do Irã, Ahmadinejad também deve se reunir com Fidel Castro, que já criticou a retórica antijudaica do iraniano.
Ahmadinejad foi recebido no aeroporto de Havana pelo vice-presidente cubano, Esteban Lazo. Após fazer o sinal de vitória várias vezes, o iraniano retirou-se do terminal em um carro oficial, sem dar declarações à imprensa.
Hoje, Ahmadinejad continua seu giro pela América Latina - que já incluiu Venezuela e Nicarágua. Ele viaja para o Equador, onde deve se reunir com o presidente Rafael Correa. / REUTERS e AFP
 

Comments powered by CComment