Letícia Lins
O Globo - 18/08/2012 - Militantes do MST que apoiavam protesto de professores universitários quebram carros e entram em confronto com desembargador de Alagoas Militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), que iam se juntar a um protesto de servidores em greve, entraram em confronto ontem com a polícia e depredaram quatro carros, em Marechal Deodoro, na região metropolitana de Maceió (AL), onde a presidente Dilma Rousseff estava para inaugurar uma fábrica da Braskem.
Texto completo

Irritado com as agressões, o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), desembargador Sebastião Costa Filho, tomou o porrete de um manifestante e o ameaçou. A confusão ocorreu na rodovia federal que dá acesso ao município de Marechal Deodoro. Impedidos de se aproximarem de onde estava a presidente, os sem-terra fecharam a BR-314 com galhos e pedaços de madeira. Quando o carro da presidência do TJ foi interceptado, um segurança desceu do automóvel e os manifestantes tentaram agredi-lo com um porrete. Em seguida, danificaram a traseira do carro oficial. O desembargador, então, saiu do veículo e tomou o pedaço de pau de um dos sem-terra. A polícia lançou bombas de efeito moral para dispersá-los. Enquanto isso, cerca de cem servidores em greve protestavam próximo ao local. Três carros oficiais - um do TJ e dois de secretarias estaduais - foram danificados, além de um veículo de "O Jornal", empresa com sede em Maceió.

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar