O Globo - capa - 30/11/2007  -  Por Renato Galeno - Enviado Especial 

 

Em vez do "vermelho , vermelhinho" chavista , um mar de cores. Tradicional ponto de encontro de chavistas, a Avenida Bolivar, no centro de Caracas, Foi tomada ontem à tarde por adversários da reforma constitucional proposta pelo presidente venezuelano. A passeata reuniu dezenas de milhares de estudantes e outras pessoas contrárias à mudança da Carta Magna, que será levada a referendo domingo. Foi a primeira manifestação de grande porte realizada nesta avenida desde que Hugo Chavez chegou ao poder, há nove anos - e também a maior da oposição desde 2002.
 

Como têm feito desde que começaram as manifestações estudantis,o protesto foi marcado pelo distanciamento dos jovens dos partidos políticos . O tom da passeata foi dado pelo presidente do centro estudantil da Universidade Católica Andrés Bello (UCAB), Freddy Guevara:
-O que queremos é um país que não repita os erros do passado. O que queremos é um país que não repita os erros do presente.
 
Havia muito mais bandeiras e camisetas da seleção de futebol da Espanha do que de legendas políticas opositoras do governo. Uma forma de lembrar a frase do rei Juan Carlos a Chávez durante a reunião de cúpula ibero-americana no Chile, motivo também de muitas camisetas usadas pelos jovens ontem:
 
"Por que NÃO se cala!", num jogo de palavras com o pedido de voto dos estudantes .
 
"Pátria, democracia e vida", gritavam (...)
 
página 44 - O Globo
Adicionar comentário