Hoje, em Caracas, Chaves anuncia pressão internacional a favor do “hermano”
   Uma reunião paralela à fundação da Comunidade Sul-americana de Nações (imaginada por Hugo Chaves para substituir o Mercosul) da “esquerda tradicional” vai aprovar o lançamento de um movimento internacional pela anistia e reabilitação do ex-Ministro José Dirceu, considerado vítima de “um golpe moralista da burguesia fascista”.
 
 
 
 

 
 O representante do Brasil, o assessor internacional de Lula, Marco Aurélio Garcia está autorizado a informar a “los hermanos” que a volta de Dirceu ao Governo será a primeira providência de Lula caso seja reeleito, situação que considera garantida.

      Garcia informará aos aliados que já está tudo esquematizado, pronto o ante-projeto de lei e estabelecidas as devidas combinações com setores pluripartidários.

      A deflagração oficial da campanha deve começar com um patético apelo de Fidel Castro, ainda no leito. Para o Governo, a reabilitação de Dirceu representará a chance de salvar um numeroso grupo de parlamentares ameaçados de cassação no processo dos sanguessugas e dos vampiros, garantindo o futuro apoio dos acusados.

      O fato vazou porque muitos dos acusados estão sendo lembrados de que apoiar Lula é uma garantia de salvação através da “onda Dirceu”.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar