Prezado Sr. José Serra,
um primor de texto, pleno de meias-verdades. O senhor conta a estória como lhe convém. Outra coisa é a História, com antecedentes, causas remotas, causas imediatas e consequências. O "filme" tem de ser contado todo. Se não havia perigo comunista naquela época como se entender as palavras de Prestes - registradas em algum lugar - de que o PCB já dispunha do poder, bastando só exercê-lo? Se não havia perigo comunista como entender o apoio de Cuba - citado por V. Sa. - a Francisco Julião e suas ligas camponesas? O fato de certas iniciativas como essa terem chafurdado não lhes retira a caracterísitica de terem sido ameaças. Ao estilo de Marilena Chauí, o sr. menospreza a classe média dizendo-a intoxicada pelo "perigo de cubanização do Brasil". Diga-me então Sr. Serra! Pelo fato de as ameaças de grupos esquerdistas, tanto na cidade quanto no campo terem sido pequenas, não deveriam ser reprimidas? Como se diz numa piada gaúc ha: "certos bichinhos, quando não se mata ainda pequenos, dão desgosto depois de grandes".
Esclareça-me Sr José Serra, o sr. foi exilado ou fugiu do Brasil?
Portanto, rogo-lhe que conte a história toda e não apenas meias verdades.
Jorge Alberto Forrer Garcia

Comments powered by CComment